Nasceu em 2 de dezembro de 1923 em Nova Iorque. Filha de imigrantes gregos, chamava-se Maria Sophia Anna Cecília Kalogeropoulus.

Fez sua estreia triunfal em 1947 com apenas 24 anos, protagonizando “La Gioconda” na Arena de Verona, após várias apresentações estudantis em Atenas. Teve uma carreira estrondosa cantando nos principais teatros e salas de concerto do mundo. Era solicitada por todos os maestros e diretores de cena, em produções feitas especialmente para ela.

Callas foi responsável por produções de óperas ignoradas e até mesmo nunca cantadas. Talvez, isso tenha sido sua maior contribuição para o mundo da ópera.

Esteve no Brasil apenas em 1951, cantando nos Teatros Municipais de São Paulo e Rio de Janeiro.

Faleceu em Paris, em 16 de setembro de 1977, com apenas 54 anos.

Era muito cedo para Maria Callas deixar o mundo, mas ter colaborado para a preservação da ópera é motivo de gratidão e não de lágrimas.